domingo, 2 de setembro de 2012

O Mar de Ferro, de George R. R. Martin

 "A mais importante obra de fantasia desde que Bilbo encontrou o Anel."
-SF Reviews.net

Quando Euron Greyjoy consegue ser escolhido como rei das Ilhas de Ferro não são só as ilhas que tremem. O Olho de Corvo tem o objectivo declarado de conquistar Westeros. E o seu povo parece acreditar nele. Mas será ele capaz?

Em Porto Real, Cersei enreda-se cada vez mais nas teias da corte. Desprovida do apoio da família, e rodeada por um conselho que ela própria considera incapaz, é ainda confrontada com a presença ameaçadora de uma nova corrente militante da Fé. Como se desenvencilhará de um tal enredo?

A guerra está prestes a terminar mas as terras fluviais continuam assoladas por bandos de salteadores. Apesar da morte do Jovem Lobo, Correrrio ainda resiste ao poderio dos Lannister, e Jaime parte para conquistar o baluarte dos Tully. O mesmo Jaime que jurara solenemente a Catelyn Stark não voltar a pegar em armas contra os Tully ou os Stark. Mas todos sabem que o Regicida é um homem sem honra. Ou não será bem assim?


Descubra a melhor fantasia da actualidade em mais um volume de As Crónicas de Gelo e Fogo.

"Agarra-nos e nunca mais larga. Brilhante!
-Robert Jordan


O Mar de Ferro vem continuar a história de O Festim dos Corvos, com as mesmas personagens, a mesma trama. Não posso dizer, contudo, que o entusiasmo desta leitura tenha sido igual à anterior.

Trata-se do livro mais pequeno da série e já é grande o suficiente. O Festim dos Corvos foi excelente porque ofereceu-nos novas personagens, novos pontos de vista, e sobretudo a história avançou, novos destinos são traçados, com novas personagens surgem novos acontecimentos pelos quais podemos estar ansiosos, novas conspirações, e velhas personagens vêem-se perante novos desafios.
Infelizmente, este livro (a segunda metade do livro original) perde essa novidade. A maior parte das surpresas parecem estar todas reunidas em O Festim dos Corvos. Brienne, Jaime e Cersei são as personagens principais deste novo livro e todos os capítulos giram à volta deles. Torna-se bastante aborrecido estar constantemente a ler sobre estas personagens enquanto o autor se esquece de todas as outras, depois de tanta novidade. Se há surpresas neste livro, estão reservadas para os últimos capítulos, enquanto ao longo do livro as personagens parecem andar às voltas sem ir dar a lado nenhum.

Apesar de tudo, é impossível resistir ao encanto da escrita de Martin ou à profundidade das suas personagens. O enredo que ele desenvolve, com uma série de conspirações, é do sumo mais saboroso que já provei. Há sempre a vontade de continuar, sempre a expectativa do que vai acontecer. Mais uma vez, foram precisos sete livros (quatro no original) para sentir que a história avança e estamos cada vez mais próximos da conclusão, mas valeu bem a pena. Esta é uma série para absorver todos os pormenores, mesmo os mais insignificantes, uma série para mergulharmos com vontade.

3 comentários:

nAnonima disse...

e qual será o próximo livro que vais ler?

Pedro disse...

nAnonima, agora vou continuar a ler os livros desta série, até a "Os Reinos do Caos"!

Depois lerei "Abbadon", de Rui Madureira, uma estreia nacional =)

nAnonima disse...

ok! :)

Quem também lê