segunda-feira, 16 de março de 2009

Desencontros Virtuais, de Maria Eugénia Ponte


O meu nome completo é Maria Eugénia Ferreira da Ponte.
Tenho 52 anos de idade e sou Analista de Sistemas Informáticos.
Nasci numa pequenina aldeia perto de Alenquer, a poucos quilómetros de Lisboa.
Desde pequena que tenho um gosto especial pela leitura.
Recordo como perdia a noção do tempo quando pegava num livro e me entusiasmava com a sua leitura…
Esse prazer de ler conduziu-me ao prazer de escrever e estes dois prazeres têm caminhado comigo, lado a lado, ao longo de toda a minha vida.
Quando jovem, escrevia poesia. Mais velha, passei à prosa. Em pequenos apontamentos pessoais ou em pequenos contos infantis, conseguia expressar pela escrita sentimentos e vivências que não conseguia expor falando.
Escrevi sempre e apenas pelo prazer de escrever.
A capacidade de imaginar e de sonhar é um dom fascinante do ser humano e eu, com muita humildade e sem pretensões, guardei bem dentro de mim o sonho de publicar os meus escritos.
Por achar que não tinham qualidade suficiente, nunca me atrevi a tentar algo maior e mais arrojado.
Mas, todas as coisas têm um tempo próprio para acontecer e, agora, já depois dos 50, surgiu este romance.
Trata-se de uma obra de ficção, quanto aos factos, em si, mas é quase uma auto-biografia quanto aos sentimentos e ideias.
Ana Beatriz, a heroína desta história de amor, poderia perfeitamente chamar-se Maria Eugénia, porque as duas são muito parecidas, diria mesmo que parecem irmãs gémeas.
Quanto a João Ricardo… talvez me tenha cruzado com ele um destes dias, na Net, onde encontrei alguns bons amigos e amigas, mas não o reconheci. Penso que não existe, que é pura imaginação… será?
Espero que gostem desta história e que lê-la lhes dê tanto prazer como me deu a mim escrevê-la.


Antes de mais, não posso deixar de me emocionar pela atenção da autora em conceder este livro e pela dedicatória tão bela, tão própria de alguém que se orgulha dos seus livros e gosta do que escreve!

Agora, o livro.
É mais uma prova em como um enredo simples, personagens simples, descrições simples, nos podem emocionar fortemente.
Poucos livros conseguirão ser tão belos quanto este!

Não é possível descrever sem mais nem menos a amizade de João Ricardo e Ana Beatriz. João tem 23 anos e Ana 45 anos quando se conhecem através da Net. De um momento para o outro, trocam impressões, passam horas a conversar, e criam uma relação que vai combater as dificuldades, que vai tentar ultrapassar todas as barreiras, simplesmente porque o tempo não juntou estas almas gémeas!

Este livro é lindíssimo! Como me emocionei! Adorei!
Uma coisa é certa: tocou-me bastante porque tenho amizades (especialmente uma) que infelizmente poucas vezes vejo cara-a-cara, mas cujas conversas na Net se estendem pela noite dentro, e entre nós não há preconceitos, podemos dizer o que quisermos, simplesmente somos nós próprios, abertos a cada um. Esta é a relação de João e Ana, que entretanto se vai tornando cada vez mais séria...

Não sei bem o que dizer sobre o livro. Para mim, imperdível. Li-o em praticamente um dia, impressionei-me com a escrita!

Pontos negativos, poucos encontro. Tenho de referir talvez a repetibilidade da ideia: porque, verdadeiramente, a história não avança muito de capítulo para capítulo. Trata-se mais de lembranças das suas experiências e de uma repetição da ideia de amizade e amor entre eles, de como se identificavam bastante. Confesso, a certa altura pareceu-me repetitivo a mais, todos os capítulos dizia-se a mesma coisa, de como eles se sentiam completos um com o outro, de como rezavam para que pudessem ter a mesma idade.

Mas, mesmo assim... Que emoção as ler as páginas deste pequeno romance!
Altamente aconselhável. Espero que Eugénia Ponte não desperdice o óbvio talento que tem em escrever e, desde a primeira página, expressar sentimentos! E, conhecendo Ana Beatriz como conheci, sinto que já conheço a autora bem de mais =) Fabuloso! Aconselho-a a procurar maiores desafios, talvez um romance bastante maior, com um enredo algo mais complexo mas igualmente terno e emocionante! Porque o nível de escrita parece-me adequado para isso.

15 comentários:

Canochinha disse...

Desconhecia este livro por completo. Mas fica registado!

flicka disse...

Adorei ler a tua opinião! disseste tudo e muito bem! :)
Eu também gostei muito do livro, é bastante actual, é frequente haver este tipo de encontros por meio da internet, apesar de a história do livro ser ficcional (será?).
A Eugénia tem uma escrita muito própria e doce. Ela está a escrever outro livro... :)

Otário disse...

EI! Visita-me em Blog-do-Otario

e dá a tua opinião na votação!

BlogDoOtario,
todas as Segundas às 15h15 uma nova rubrica!

Nunca a Segunda soube tão bem!

http://blog-do-otario.blogspot.com

Lili disse...

Ah, me interesse muito pelo livro. Essa história podia ser minha vida rs Conheci meu esposo graças a tecnologia :) Mas não temos praticamente nenhuma diferença de idade...
Parabéns pelo comentário e obrigada pela indicação!
bj

Ana Carolina disse...

Eu também achei que não foi um filme merecedor de um óscar de melhor filme. Quero muito ver "O Estranho Caso de Benjamin Button" para saber qual dos dois, o melhor.

Daniel Silva disse...

Eu sei que este blog tem um nome óbvio. Mas please... escreve TU qualquer coisa. É que escreves bem...

abraços :)

Maria Eugenia Ponte disse...

OBRIGADA, Pedro!
Fiquei muito feliz por teres gostado do meu livrinho...
Tinha-te pedido para me dizeres qualquer coisa quando o acabasses de ler mas assim (descobrir por acaso) ainda foi mais agradável.
Olha, visita meu blogue:
http://eugeniaponte.blogspot.com/
Beijinhos.

Maria Eugenia Ponte disse...

OBRIGADA, Pedro!
Fiquei muito feliz por teres gostado do meu livrinho...
Tinha-te pedido para me dizeres qualquer coisa quando o acabasses de ler mas assim (descobrir por acaso) ainda foi mais agradável.
Olha, visita meu blogue:
http://eugeniaponte.blogspot.com/
Beijinhos.

Maria Eugenia Ponte disse...

Heheheee... fiquei tão contente que até repeti o comentário!
;-)))

Anónimo disse...

Oi

Deixei-te um prémio no meu blog…

Abraços
Tânia Lucas
http://luradoslivros.wordpress.com/

Nocturna disse...

Pedro,
Segui a tua sugestão em relação a "Beleza Assassina" e não me arrependi.
Entretanto, também li »O Leitor» de Bernhard Schinlink, de que gostei muito e, que para além de uma história de amor, que me parece o menos importante no livro,levanta muitas perplexidades, e ao qual voltarei depois de reler o livro.
Deixei algumas dessas dúvidas no meu blog. Queres passar por lá e dizer-me alguma coisa quando leres o livro ? Vale a pena lê-lo.
Um abraço
Nocturna

Pedro disse...

Canochinha,
é um bom livro para ler entre maiores obras, e mesmo assim saímos satisfeitos!

Flicka,
adorei o estilo de escrita e não me importava nada de ler outro livro dela! =D E de facto a história toca bastante pela actualidade e pela proximidade, já que mesmo como bloguistas criamos amizades aqui! Soube mesmo bem lê-lo!

Otário,
ultimamente não tenho passado em nenhum blogue! =(( Pelo que vou tentar participar, não quero faltar-te ;)

Lili,
Talvez vás gostar mesmo! ^_^ É bastante tocante, tenho a certeza que é ideal para ti!

Ana Carolina,
já vi o de Benjamin Button e, embora à primeira tenha estranhado um pouco, acreditava piamente que ia ganhar =/

Daniel Silva,
=) obrigado! Sou franco, já me passou pela cabeça... Pode ser que um dia revele o desejo de escrever um livro *suspiro*

Maria Eugénia Ponte,
eu queria sinceramente avisar-lhe! Mas mal tenho tempo para vir cá... =S
Entretanto, em breve contactá-la-ei para aprofundar conversa ;) A ver se as férias da Páscoa vêm rápido!

Tânia,
obrigado! =D

Nocturna,
ainda bem que gostaste! =)
Quanto a "O Leitor", vou em breve lê-lo! Parece-me um livro bastante emotivo, tocante... Vou mesmo adquiri-lo muito em breve! Quando o fizer passo por esse poste, porque sinceramente tenho medo de ficar "spoilado".

Um grande abraço

Butterfly disse...

Não conhecia esta escritora, mas a sinopse e a tua opinião sobre o seu livro encantaram-me !
Já apontei o título e o link !

Bjinhos

Pedro disse...

Butterfly,
não são ainda muito conhecidos, mas que vale bastante a pena vale ;)

Anónimo disse...

Obrigado por Blog intiresny

Quem também lê