quinta-feira, 9 de julho de 2009

Dead Until Dark, de Charlaine Harris


"A fun, fast, funny, and wonderfully intriguing blend of vampire and mystery that's hard to put down and should not be missed." - Susan Sizemore

Sookie Stackhouse is a small-time cocktail waitress in small-town Louisiana. She's quiet, keeps to herself, and doesn´t get out much. Not because she's not pretty. She is. It's just that, well, Sookie has this sort of "disability". She can read minds. And that doesn't make her too dateable. And then along comes Bill. He's tall, dark, handsome - and Sookie can't hear a word he's thinking. He's exactly the type of guy she's been waiting for all her life...

But Bill has a disability of his own: He's a vampire with a bad reputation. He hangs with a seriuosly creepy crowd, all suspected of - big surprise - murder. And when one of Sookie's coworkers is killed, she fears she's next...

"Harris writes neatly and with assurance." - (New York Times Book Review)


Nunca fui fã de vampiros nem quis ler nada sobre eles.
Li Crepúsculo e adorei. Embora confirme que não é nada de especial, foi daqueles livros em que queria era sentir-me agarrado pela história, e foi o que aconteceu. Adoro o romance entre Bella e Edward.
E depois li Lua Nova, e talvez porque também tenha gostado muito (mas não adorado), um pensamento me surgiu na cabeça:
"Quero ler mais livros sobre vampiros".

Acabo de realizar esse desejo e, sem dúvida, comecei por um dos melhores!

Charlaine Harris consegue criar uma sociedade vampírica única, e eu aposto que Stephenie Meyer gostou tanto de ler "Dead Until Dark" que, num acto de inspiração, escreveu em três meses "Crepúsculo" (sim, "Dead Until Dark" é anterior ao "Crepúsculo").

Sookie é uma empregada num bar. Bill é um vampiro. Para nós parece estranho que os vampiros vivam lado a lado com os humanos (bem, não propriamente, que de dia fogem do sol...), mas neste livro acontece algo fenomenal: os vampiros são aceites. O mundo está feito para aceitar estas criaturas, desde bares especiais, hotéis exclusivos a sangue sintético, que os japoneses inventaram para que não andássemos sempre com os dentes deles na garganta.
Embora muitos humanos o queiram... Porque é a coisa mais excitante que há no mundo, e beber de um humano está muito associado a relações sexuais (os vampiros são deuses do sexo).

E Sookie apaixona-se por Bill. Com ele, esquece-se do seu dom de ler os pensamentos dos outros, com ele encontra alguém diferente. E conhecer os vampiros é, de todo, excitante.

Até que uma data de assassínios naquela vila rural vêm disturbar a vida tanto dela como dele, e de quem os rodeia.
O resultado é um livro emocionante, sem partes chatas, que à medida que vai avançando torna-se viciante e difícil de pousar.

A escrita de Harris é muito exótica. Muito acessível, mas bastante exótica, de modo a encaixar neste também exótico livro. (ler em Inglês foi uma mais-valia para mim, fico sempre mais concentrado e empolgado na história, mesmo que perca alguns pormenores - o que, infelizmente, acontece)

Confesso que achei a relação entre Sookie e Bill demasiado instável. Muito, muito instável. Ao ponto de me irritar...
No entanto, as personagens estão bem escolhidas, e Sookie é uma figura feminina bem interessante. Todas as personagens estão mais do que bem exploradas, Sookie é uma mulher de força e, uma vez que ela nos conta a história, os outros são envolvidos numa aura de mistério, constantemente a serem analisados.

Mas o que mais gostei foi, sem dúvida, aqueles momentos em que eu próprio quase entrava em êxtase.
Este livro tem um lado sexual muito forte. Os vampiros são uns sedentos de sangue, e essa sede tem um cariz sexual... Bem, nem vos digo!
Charlaine Harris transmite tão bem essa força! Transmite essa necessidade de sexo, viril, inesquecível, e essa sede tão grande de sangue que ficamos a ofegar de cada vez que alguém bebe outro. Único e exótico, sexual e sem tabus.
Os vampiros são os mais fascinantes que pude conhecer. São até bastante inovadores pelo seu comportamento não só como os clássicos nos habituaram, mas também pelos hábitos sexuais.

Atrevam-se a encarar as consequências na mistura entre vampiros e humanos... Os comportamentos de ambos são fortemente alterados, e influenciados uns pelos outros.

O livro é imparável. À medida que vamos avançando na leitura, vai-se tornando cada vez mais viciante, e cada vez mais nos deixa sedentos de mais. Eu fiquei com uma vontade enorme de ler o segundo livro já. Espero que esse nos traga mais sobre esta sociedade de vampiros, muito mais na verdade...
Tem tudo para ser uma excelente leitura.



Este livro foi publicado cá em Portugal pela editora Saída de Emergência, com o título "Sangue Fresco". Uma boa aposta!

14 comentários:

Canochinha disse...

Boa, ainda bem que gostaste! O livro é realmente interessante e a história agarra :)
Espero ler o segundo volume da série em breve.

Silent Raven disse...

Também gostei bastante deste livro. :) O segundo é para ler dentro de pouco tempo.

Rui Bastos disse...

Hum, já tinha ouvido falar, havia alguma publicidade na feira do livro, e já tinha visto alguns episódios da série... Bem, logo se vê xD

Lili disse...

A história realmente vicia. Em breve vou ler o 4º livro. E estou a seguir a série True Blood também, pela HBO. Até meu marido cedeu a vampiromania :)

outra série que recomendo, com o mesmo tema, é Vampire Academy. É bastante interessante ;)

Abraço
Lili

Paula disse...

Hum...estou a ver que tenho mesmo de ler :)
Abraço

marcia disse...

Pedro, que opinião tão empolganmte! Fiquei muito curiosa em relação ao livro!

Cris...* disse...

Adorei ler o "Sangue Fresco" e aguardo a publicação do segundo livro!!

Já agora em relação a ser fã de vampiros, tambem fiquei fã depois de ter lido o "Crepúsculo".

Quanto á série Tru Blod que passa no Mov, vejo (quando calha), porque apesar de ser, nao digo igual, mas parecido ao livro, ainda nao consigo olhar muito bem tanto para a Sookie, como para o Bill, pois estao MUITO diferentes de como eu os tinha imaginado =P muito mesmo!!

Boas Leituras ^^,

Carla Martins disse...

Parece ser ótimo!!!

beijos!!!

Pedro disse...

Canochinha,
também espero, é pena ter aqueles livros das editoras e o da Leitura Conjunta, senão era já o próximo!!
A história agarrou-me imenso, já estou a adorar a saga ;)

Silent Raven,
li pouco sobre vampiros, mas este foi será sem dúvida uma das melhores sagas.

Rui Bastos,
gostaste dos episódios? Ainda não os apanhei na TV >.<
Na Feira estava mesmo grande publicidade, eu comprei na Fnac logo o pack com sete livros hehe Em inglês =P

Lili,
vou tentar apanhar os episódios na televisão, fiquei interessado!
Eu tenho aqui até ao sétimo livro, espero vir a gostar de todos.
Quanto a "Vampire Academy", já tinha visto no teu blogue e fiquei impressionado por a referires como das melhores no género... Mas vamos primeiro ler esta toda =P

Paula,
deves mesmo lê-lo ;)

Marcia,
eu fiquei super entusiasmado com a leitura, é mesmo daqueles livros que nos deixa sem fôlego.

Cris,
como vou lê-los em inglês, já tenho todos aqui (mas consta que o segundo é ainda melhor!).
Eu olho para o Bill, em imagens que vejo, e sinceramente não é bem o que esperava LOOOL vou ver a série para confirmar, porque com a Sookie até acho que está bem escolhida, mas aquele Bill por vezes não parece assim tão parecido com o do livro...

Carla Martins,
é mesmo óptimo, é uma leitura para nos deixar a suspirar por mais!

Um grande abraço

Aline A Batistuti disse...

Olá!
estava a passar por aqui e vi que voce gostou de Dead until dark.
Bem, eu tambem!!! Concordo absolutamente com tudo que voce escreveu.
Gostei tanto quando li em portugues, que meu marido comprou a série com sete dos nove livros da Charlaine.
Tente ler em inglês é bem fácil a leitura.
A proposito, Bram Stoker - Dracula tambem esta na minha lista a um tempão.

Outra coisa, Stephenie Meyer, NUNCA leu Bram Stoker e nao gosta de historias de terror.
Éca, como uma escritora ficção vampiresca diz uma coisa dessas!
Até!

Rui Bastos disse...

Hum, não gostei por aí além, mas talvez tenha a ver com o ter apanhado alguns episódios soltos, e não ter percebido nadinha da história =P

Mónica disse...

Já vi a 1ª temporada da série true Blood e gostei bastante, daí ter comprado o livro. Para não variar está em lista de espera.

Gostei bastante da opinião se bem que, para quem quer conhecer o mundo vampírico, começar pela Stephenie Meyer não é de todo um bom começo. Comecei com "Drácula" de Bram Stocker (um dos meus livros favoritos de todos os tempos) e depois passei a Anne Rice que tem livros brilhantes sobre esta temática em que os personagens principais são os vampiros. Recomendo sem qualquer dúvida Anne Rice para os verdadeiros apreciadores do género.

Aguardo pela opinião sobre o 2º livros já que já estou a ver a 2ª temporada da série :)

Paula disse...

Olá, estou passando para dizer que tens o prémio Master Blog para ti no ...viajar pela leitura...
Abraços

Pedro disse...

Aline A Batistuti,
sim, li em inglês ;) Também tenho cá o pack com sete livros! Se pudesse lia todos de uma rajada...
Dracula também está por ser lido.
LOL eu gostei do Crepúsculo, juro que adorei... mas transformar aquilo numa saga foi erro crasso!

Rui Bastos,
a sério? Bem... Se não percebeste, então é difícil gostares né? Eu achei até algo original =)

mónica,
ainda só vi um episódio, e gostei muito! O livro vale mesmo a pena!
Nunca li nada de Anne Rice... Há uns tempos nem leria nada, mas depois de tanto falarem, acho que mais cedo ou mais tarde darei uma opinião!

Paula,
obrigado! =O

Um grande abraço

Quem também lê