sábado, 19 de dezembro de 2009

O Bobo, de Christopher Moore

Verdadeiras são as palavras de Christopher Moore, mui amado escrivão e jogral literário sem igual, criador de obras de superior inteligência e indescritível hilaridade, incluindo os bestsellers laureados pelo Times da Velha Nova Iorque como Minha Besta (sem ofensa!) e que agora decide encarnar, nem mais nem menos, que o lendário Bardo (com a maior humildade e respeito). Uma história perversa, de uma comicidade insana, sobre um monarca apalermado e as suas duas filhas traiçoeiras. Uma intensa narrativa repleta de conspirações, sub-conspirações e contra-conspirações, traições, guerra, vingança, mamas ao léu, luxúria incontida... e um fantasma (há sempre o raio de um fantasma!), vista pelos olhos de um homem de coquilha e guizos na cabeça.

"[Os seus livros] combinam habilmente o surreal, o oculto e até episódios de ficção científica com uma hilariante sátira à cultura contemporânea."

Washington Post Book World

"[Moore é] absurdo, carinhosamente absurdo, embora a doçura incutida nas suas histórias jamais lhes comprometa o humor."
Daily News (New York)



Entretenimento.
Christopher Moore é isso mesmo.
Sou sincero, depois de ler "O Bobo" e "Guia Prático Para Cuidar de Demónios", ainda não apanhei bem o estilo satírico do autor. Talvez precise de reler as obras com outros olhos.
Mas de uma coisa sei: este livro é divertido pra caraças!

Serve de ideia base a peça trágica "Rei Lear", de William Shakespeare.
O que faz Moore?
Transforma-a num romance hilariante, cheio de tramas e personagens e que só paramos de ler quando nos fartamos, o que raramente acontece!
Lear, as suas três filhas (Goneril, Regan e Cordélia), os maridos das filhas (Albany, Cornualha e França), os amigos do rei (Gloucester e Kent), os filhos de Gloucester (Edgar e Edmund), o bobo Pocket e o seu ajudante (Drool), os guardas, os cavaleiros, as cozinheiras, as empregadas, as lavadeiras, as freiras, a ermitã, as bruxas, as putas (sem ofensa), os cavalos, os cães, os gatos, e o raio do fantasma!!!!!!
Sim, é uma autêntica salganhada de personagens.
Agora imaginem quando entre elas se desenvolve pelo menos duas intrigas, conspirações e algumas cópulas...

Sim, dá um livro a princípio confuso de tanta coisa que para aqui vai, mas que se vai tornando cada vez mais cativante à medida que avança.

Christopher Moore esmerou-se neste livro. Enquanto que "Guia Prático para Cuidar de Demónios" é um livro divertido, que sabe a um filme em família domingo à tarde, "O Bobo" almeja altos níveis com muitas mais personagens. Todas elas umas porcas.

Mas não levemos isso dessa forma. Porque Moore não fez mais do que contar a história de Shakespeare, mas um pouco mais actualizada, e BASTANTE mais cómica. E assim é este livro: uma brincadeira que se torna num excelente entretenimento e que leva o leitor a divertir-se tanto que chegamos a confundi-lo com uma obra verdadeiramente original. E, convenhamos, não chega a tanto.

Diverti-me com este livro, muito. Adorei as personagens. Tem um começo confuso, com a apresentação de demasiados intervenientes, mas vai-se tornando bastante claro com o avançar da tramóia. É uma história bastante perversa, sim... Com um vocabulário pouco educado e algumas cenas de sexo ímpares.
Mas é um coma.

É bom ver que Christopher continua divertido, continua cativante, e que planeia explorar um pouco mais as suas capacidades. E nada mais se pode esperar deste autor do que puro entretenimento literário.

8 comentários:

Rui Bastos disse...

Era mesmo duma crítica deste livro que eu precisava... *mete "O Bobo" na wishlist* :P

Carla Martins disse...

Lá vou eu colocar mais um livro na minha lista....

Vim te desejar um Feliz Natal e um 2010 maravilhoso! Amanhã viajo e só volto dia 04...até a volta!

beijos!

Iceman disse...

Rapaz,

um bom natal e umas boas entradas.

Muitas e boas leituras para 2010.

Um abraço!

srd disse...

Faço minhas as palavras do Iceman.

Boas festas! ;)

SD

Clara disse...

Um Feliz Natal recheado de momentos delicioso.

Um Beijo

flicka disse...

Tens uma mensagem natalicia no meu blog que se dedica a ti:
http://viagemnasleituras.blogspot.com/2009/12/feliz-natal-para-todas.html!
FELIZ NATAL!
Um grande beijinho!

Paula disse...

Olá Pedro,
Natal para ti e para a tua família.
Um abraço!

Pedro disse...

Rui Bastos,
na minha opinião, este consegue ser, literariamente, bem mais apelativo do que "Guia Prático para Cuidar de Demónios". A nível de história, é apenas uma grande salganhada, mas consegue ser divertidíssimo.

Carla Martins,
boa viagem nesse caso, e um excelente Natal e óptima passagem para ti também!

Iceman,
o mesmo a ti te desejo ;) Espero que 2010 traga muitos bons momentos de leitura...

Srd,
que continuemos cá para mais opiniões!

Clara,
não podia desejar-te mais do que isso! =)

Flicka,
muito, muito obrigado! Um excelente Natal para ti também, com muitas prendas.

Paula,
Bom Natal para os teus também, e excelentes leituras!

Boas leituras.

Quem também lê