sábado, 7 de agosto de 2010

Inception - A Origem

Acabei de vir da sala de cinema.

Inception, título em português "A Origem", é um dos filmes mais aguardados do ano. Falo por mim, esperava com grande ansiedade!

Mal saiu, as críticas foram incrivelmente positivas. No IMDb já está em 3.º lugar no Top dos melhores filmes de sempre, e parece que não vai cair! Parece que continua a arrastar as pessoas para as críticas mais favoráveis do momento. Há quem se atreva a dizer que é o melhor filme de sempre.

Eu fui ver o filme e gostei imenso. Está excelente, sem dúvida! Poucos, poucos defeitos posso apontar (aliás, nenhum!). A história é interessante, os efeitos especiais um máximo, as actuações magníficas (deve ser o melhor elenco que anda por aí. Só não sou muito fã de Leonardo DiCaprio, e embora ele esteja bem neste filme continua sem me chamar a atenção).

No entanto, não podemos ficar por aqui.
Uma das coisas que tenho é que raramente, mesmo raramente, me prolongo em explicar a história, seja de um filme ou de um livro. Preocupo-me mais em expressar o que senti em relação a ela.

Em jeito de resumo, direi que o filme faz lembrar um pouco "Matrix". Cobb e a sua equipa formam um esquadrão bastante peculiar: para roubarem, entram no inconsciente das pessoas. A tecnologia é capaz de juntar um grupo de pessoas no sonho de um sujeito, e a partir daí a sua missão é retirar todas as informações necessárias para a missão.
No entanto, este jogo entre o sonho e a realidade custou muito a Cobb. A sua chance de voltar para casa passa em pôr em prática uma última grande missão: não retirar ideias do inconsciente das pessoas, mas criar uma.
Este filme é interessante no que toca à realidade, ao sonho, e como encaramos os dois. Como já disse, os actores estão excelentes, os efeitos especiais brutais. Todo o conceito do filme vale a pena.
Não é tão profundo quanto me parece prometer, no entanto.

Lamento uma coisa: não ser em 3D. A maioria dos filmes que saiu em 3D foram uma chachada, e agora que sai um filme que valia a pena ver em 3D, não o é. Enfim.

E agora, o meu grande ponto de vista: de alguma forma, por muito bom que seja o filme (atenção, eu gostei bastante, está excelente!), acho que está bastante, bastante sobrevalorizado! Overrated!!

Eu compreendi todo o palavreado, toda a parte técnica. Pessoalmente, não fiquei absorvido pelo ecrã, é a primeira coisa. E, segundo, acho sinceramente que as boas críticas estão a puxar boas críticas, e por aí adiante. O filme é muito bom, mas 3.º lugar dos Melhores Filmes de Sempre? Nunca. A ideia é excelente, mas neste filme em particular foi apenas um entretenimento...
Talvez porque estivesse à espera de algo MUITO mais desafiante, porque já vi uns bastante.
Quem sabe, talvez o problema seja a única ponta solta ser o final... Geralmente, esperamos que estes filmes nos deixem a reflectir. "Inception" dá-se ao trabalho de explicar praticamente tudo.

Eu gostei bastante do filme, a sério! Mas, por favor, não é tãããããão especial quanto isso. Sou mesmo sincero, acho que as críticas mais-do-que positivas são arrastadas por críticas mais-do-que positivas
Claro, toda a gente vai gostar de "Inception". Mas não tem a nota mais alta, de todo. Está excelente, mas não o considero uma obra-prima. Gostei, mas não amei.

4 comentários:

Ana Luisa Alves disse...

Olá! Eu fui ver o filme e achei-o muito bem feito! O Leonardo tem vindo a surpreender-me pela positiva. Tem feito filmes excelentes! O The Departed, Shutter Island e agora este Inception, integram um curriculo invejável! Acho que o cuidado que ele tem tido na escolha dos argumentos é de louvar!
Quanto ao filme, achei a ideia muito original, e a maneira como está realizado. Surpreendeu-me o final, que é fantástica! O final surpreendeu-me por ser bastante controverso. Há quem diga que ele ficou no sonho, que não ficou e outros dizem que ficou em aberto.
Em relação ao terceiro lugar no top de filmes... Existem tantos filmes, que é sempre dificil ter uma visão global de todos os filmes que já foram feitos. Acho por isso que esses "tops" são muito subjectivos...para além do gosto de cada um, os lucros e as idas ao cinema têm de ser também analisadas de acordo com o contexto socio-cultural da época.
Um bom filme, mas eu escolheria outros para o terceiro lugar.

http://bau-dos-livros.blogspot.com/

Ana Carolina disse...

O que mais gostei no filme foi sem dúvida a ideia. Nisso, tem todo o mérito! Mas a verdade é que também não me senti absorvida pelo ecrã durante algum tempo. Não deixa de ser um excelente filme. Não me arrependo nada de o ter ido ver ao cinema, e aconselho a todos, mas também considero a nota mais alta demais.

nunoanjospereira disse...

Seria um livro muito mais interessante! Poderia explicar melhor, repetindo ou contextualizando o leitor a propósito daquela gente toda que apareceu aos tiros para defender o Fischer.
A sincronia entre mundos diferentes pode ser lida em “2012 A Guerra das Almas” de Whitley Strieber, muito bom exemplo.
Quando falas ali nas 3D, a perca de gravidade no elevador!... deveria ser uma coisa!!!!

Pedro disse...

Ana Luísa Alves,
Leonardo DiCaprio será, sem sombra de dúvida, um vencedor de Óscar em poucos anos. Tem tido uma sorte brutal nos seus papéis, e sem dúvida admiro-o por isso, mas ainda assim... não sei, neste filme simplesmente não me parece suficientemente convincente. Parece que ele actua demasiado, aquele tipo de emoção e clímax não sai naturalmente dele!
A ideia é muito muito boa, e é o que há de melhor do filme, mas para mim está longe do que esperava que estivesse desenvolvida! O final é por um lado das melhores cenas, porque parece que é a única altura em que realmente fiquei interessado em ficar a conhecer se era sonho ou realidade, mas por outro lado não me surpreendeu, de todo.
Acho sinceramente que uma crítica positiva arrastou outras críticas positivas, e com este "hype" todo o filme ocupa esses lugares. Tem uma ideia bastante boa, mas parece que simplificou demasiado... Demasiado entretenimento... Simplesmente não tem grandioso quanto dizem, para mim claro!

Ana Carolina,
pois é, a ideia é sempre o melhor... Mas enfim, tenho realmente o receio de parecer que não gostei do filme, o que não aconteceu, gostei bastante! Apenas... não TANTO.

Nunoanjospereira,
pois é, haveria ali cenas em 3D brutais!
Acho que o problema nem passou por não explicar as coisas... Mas tanto por explicar demasiado como torná-las demasiado simples!

Boas leituras

Quem também lê