sábado, 2 de maio de 2009

Slumdog Millionaire e "A Vida Nova"... Sim!



Senhores e senhoras, fiz algo que não queria fazer:
Vi o filme primeiro que o livro.

Porque vi então o filme? Foi a ocasião, tinha a oportunidade de vê-lo e não podia desperdiçar.

No entanto, não me arrependi, e estou já ansioso por começar o livro!
Espero que o trailer vos aguce o apetite, porque a minha opinião sincera do filme é...

ADOREI!!!

Espectacular, uma explosão de energia realmente! É um filme bastante bonito, com uma banda sonora vibrante, com imagens imperdíveis.

E o melhor é que a maneira como ele responde é genial. O filme reflecte uma filosofia da vida, do Tempo, bastante interessante!

Não quero adiantar muitas informações, já que quero que vejam o filme com a mente totalmente aberta. Este filme transmite uma essência maravilhosa, que nos faz olhar duas vezes para a nossa vida, que nos faz viver intensamente cada bocadinho. Adorei e... Força, vão vê-lo, vale a pena! Não percam este vencedor!

Curiosamente, a filosofia de "Quem Quer Ser Bilionário" não é novidade para mim.
Aliás, antes de ver o filme, eu já acreditava nessa filosofia!

E sabem donde?
De A VIDA NOVA, de Orhan Pamuk!
Sim, tudo se encaixa... Sim, o passado e o futuro estão intimamente ligados, de uma maneira que nos impressionará.

Meus caros, leiam o livro "A Vida Nova" de Orhan Pamuk, vejam o filme "Quem Quer Ser Bilionário"... E deixem-se levar. E acreditem na vida e no quão fantástica ela pode ser. Está escrito.

21 comentários:

djamb disse...

O filme é muito bom mas tenho pena que se tenha perdido a mística inicial da India pobre e miserável para nos transportar para um programa televisivo e um espaço demasiado urbano.
Boas leituras!

Pedro disse...

E não é precisamente essa uma das mensagens do filme? ;)

Sim, é verdade, a Índia dos bairros de lata foi invadida por arranha-céus e pelo urbanismo. Acho que isso é precisamente algo que o filme quer mostrar, o quanto a Índia evoluiu...

bauny disse...

Eu também adorei este filme Pedro!! Adorei!! Tudo! A forma de vida daquelas crianças... a realidade retratada de uma forma directa, frontal mas não lamechas... gostei do concurso embebido na vida dele... adorei!!

Pati Beatriz disse...

Gostei muito deste filme também, o que me surpreendeu, pois geralmente não gosto dos filmes vencedores de Oscar.
Mas este filme é tocante, e seu desenrolar baseado no concurso foi fantástico. Adorei
Beijos

Beαtriz disse...

Também já vi o filme e só depois é que comprei o livro. Não é costume meu mas fiz assim .. ainda não o li, mas espero não me desiludir ..

Café Expresso. disse...

Assisti ao filme primeiro tbm, mas mesmo assim, ainda quero ler o livro, pegar os detalhes não explorados no filme.
Adorei o filme, totalmente surpreendente.

Divulgando um novo blog: http://blogcafeexpresso.blogspot.com/

Café Expresso. disse...

Assisti ao filme primeiro tbm, mas mesmo assim, ainda quero ler o livro, pegar os detalhes não explorados no filme.
Adorei o filme, totalmente surpreendente.

Divulgando um novo blog: http://blogcafeexpresso.blogspot.com/

Ana Carolina disse...

É verdade que o passado e o presente do filme estão relacionados. No que toca a esse ponto, o filme tem todo o mérito ;)

Eu também gostei do filme, no entanto, estava à espera de mais.

SCP disse...

Quero ler primeiro o livro. Tomei nota também da sugestão pra ler Orhan Pamuk.

Susana

Menphis disse...

" A cidadela branca" é o primeiro livro que vou começar a ler de Pamuk.

Miss Alcor disse...

Curiosamente já li A Vida Nova, e para além de não ter gostado particularmente, não o consigo associar ao Quem Quer ser Bilionário!
De qualquer maneira, adorei o filme, apesar de também ter pecado porque não li primeiro o livro! :D

Tétis disse...

Olá amigo,

Como sempre boas sugestões neste teu maravilhoso espaço.
Este será mais um livro que anotarei para ler, já que é boa a crítica que dele fazes.
Para mim também funciona assim: primeiro o livro e só depois, se for o caso, o filme.

Aproveito para te dizer que tens um "miminho" no nosso blog e que to oferecemos com todo o carinho. Está no final do post "Maio, mês das Flores".

Bjs.

http://nuestramizade.blogspot.com

Ana disse...

Deixei um miminho para ti no meu blog!

Beijinhos!!!

Nocturna disse...

Só é pena que, depois de nos comovermos com o livro e com o filme, acabemos por saber que o pai da principal actriz do filme a queria vender por (não me lembro quantos),milhões de dollars.
Nós por vezes queremos acreditar em milagres, mas a vida acorda-nos de repente .
E com que violência !!
Um abraço
Nocturna

Pedro disse...

Bauny,
é realmente um excelente filme!! Aquelas crianças enterneceram-me...

Pati Beatriz,
sinceramente, até costumo gostar dos filmes que a Academia escolhe.
E já os conheço tão bem que acerto sempre, quer seja no Melhor Filme quer seja na Melhor Actriz, enfim! Mas por acaso até estou bastante impressionado, este não é, geralmente, um filme que a Academia escolha...

Beatriz,
eu já tinha o livro... Mas não deu para lê-lo, teve mesmo de ser! E já me disseram que o livro é um pouco diferente (para variar), espero que seja tão bom ou melhor!

Café Expresso,
o teu blogue ficou registado ;)
É mesmo surpreendente, esperava menos depois de meia dúzia de opiniões...

Ana Carolina,
em que sentido, já agora?
Visto ter ganho o Óscar, pensei que fosse mais profundo, mas nem por isso =P Adorei e acho essa filosofia extraordinária!

SCP,
espero que gostes do livro!
Quanto a Orhan Pamuk, não consegui deixar de aconselhar por achar que a sua filosofia é parecida com a do filme... O livro é bastante mais deprimente, muito triste, e forte de se ler, mas a conclusão é genial.

Menphis,
espero que gostes! Confesso que uma noite comecei a lê-lo, mas achei-o tão pequeno que tive a sensação de estar mal explorado... Pelo que preferi deixar de lado em vez de me desiludir, e com "A Vida Nova" lido já me sinto mais confiante!
Não é um autor com uma escrita fácil... ou melhor, tem uma escrita fácil, mas é tão profunda de significados que por vezes confunde. Aconselho-te a chegar ao fim, pois "A Vida Nova" tem um desenvolvimento bastante cinzento, mas a conclusão é genial!

Miss Alcor,
bem, antes de mais adorei "A Vida Nova", e a principal razão foi a conclusão que considero genial!
Quanto á sua ligação com o filme, repara que ambos defendem que o passado das nossas vidas acaba sempre por se ligar com o futuro, ou o presente. As nossas experiências passadas vão estar intensamente unidas com o que vamos presenciar, e acho que tanto neste filme como no livro de Pamuk essa teoria está genialmente explorada! (no livro um pouco mais densa, neste filme um pouco mais descontraída, mas acho que a teoria principal continua lá!)

Tétis,
obrigado pelo mimo! =D
Vou em breve ler o livro, já que adorei o filme...

Ana,
muito obrigado!!!

Nocturna,
realmente, isso é um choque. Mas aí está a Índia que ainda existe... --'

Um grande abraço

Clara disse...

Tenho esse filme no meu PC e ainda não consegui ver... Mas agora que falas nisso...

Beijinhos

Francisco Norega disse...

O filme é lindo, sem dúvida :) E Pamuk é um nome que me anda a "incomodar". Mais tarde ou mais cedo quero começar a explorá-lo... Espero que mais cedo que mais tarde :D

Abraço. ;)

Canochinha disse...

Ainda não vi o filme porque comprei o livro e quero lê-lo primeiro... Vamos ver quando arranjarei tempo!

tonsdeazul disse...

O filme é apaixonante. A história, a fotografia, as cores, os personagens, Tudo.

Quanto ao livro... Foi o primeiro que li do autor e gostei de toda a envolvência da história. A forma escrita de Pamuk é cativante. Espero dentro em breve voltar a ler algo dele.

Pedro disse...

Clara,
então aproveita e vê, tu vais gostar, é o teu género ;)

Francisco Norega,
bem, antes de mais, nunca te esqueças que Pamuk não é um autor nada fácil... Mas quando acabei de ler "A Vida Nova" senti-me francamente iluminado! Genial!!!

Canochinha,
eu acabei por ter de ver o filme primeiro, mas não me arrependi ;) Já muitos disseram que livro e filme estão muito diferentes!

tonsdeazul,
o filme está de facto muito bem conseguido! Espero por ler o livro!

Um grande abraço

zervana disse...

Não quis ver o filme sem antes ler o livro. Consegui-o hoje! Estou ansiosa por começar. E nao me esquecer da recomendação de "A Vida Nova" de Orhan Pamuk.
Cumps.

Quem também lê