domingo, 29 de março de 2009

My Immortal - Descansa em paz



Conheci a Tânia/Snowshoee/Pikenatonta através do seu blogue. Rapidamente me tornei seu seguidor, e fiquei bastante sensibilizado com o problema de coração que ela tinha.

É quem não merece que parece encontrar mais rapidamente o descanso na morte... A Tânia amava a vida, ela amava. Há que admirar pessoas assim. Infelizmente o seu estado veio a piorar desde o final do ano passado, e este ano sofreu demasiado: dois AVCs que lhe arrancaram metade do cérebro, coma e esperança quase nula de acordar.
É difícil pensar que nunca mais irei conversar com ela. Parece estúpido, mas a verdade é que se alguém a quem eu era bastante chegado aparecesse à minha frente (depois de morto) eu acharia isso normal. Parece que são estas pessoas com quem mantemos conversas frequentes mas distantes que nos fazem pensar assim.

A verdade é que ela estava a sofrer, e por isso por um lado já descansa em paz. Por outro, as saudades que deixa são imensas. E os filmes que não viu, e os livros que não leu (chegou a enviar-me o e-book de "A Metamorfose" de Kafka para confirmar se era integral... Creio que nunca chegou a ler...), o carinho que ainda podia dar.

Mas, tal como ela diz,
Flores? Bons, essas coisas são para serem dadas em vida… Palavras bonitas diante da lápide? Essas palavras são para serem ditas em vida.


Antes de morrer deixou uma carta, prevendo o seu desfecho. Certamente que ficarão sensibilizados como eu fiquei.
Podem conhecê-la através do seu blogue Just Things... ou conhecer a sua jornada no hospital no blogue que lhe dedicaram, Querida Snowshoee.

Tânia, ficarás marcada nas vidas de quem te conheceu, pessoal ou virtualmente. Espero pelo dia em que voltarei a falar contigo, em que voltarás a sorrir. Beijos e descansa em paz.

P.S.: no seu blogue, a música que nos deixa é "My Immortal", dos Evanescence, que é uma das minhas preferidas! Acho que a letra diz muito do que ela sentia...

I'm so tired of being here
Suppressed by all my childish fears
And if you have to leave
I wish that you would just leave
'Cause your presence still lingers here
And it won't leave me alone

These wounds won't seem to heal
This pain is just too real
There's just too much that time cannot erase

[Chorus:]
When you cried I'd wipe away all of your tears
When you'd scream I'd fight away all of your fears
And I held your hand through all of these years
But you still have
All of me

You used to captivate me
By your resonating light
Now I'm bound by the life you left behind
Your face it haunts
My once pleasant dreams
Your voice it chased away
All the sanity in me

These wounds won't seem to heal
This pain is just too real
There's just too much that time cannot erase

[Chorus]

I've tried so hard to tell myself that you're gone
But though you're still with me
I've been alone all along

[Chorus]

10 comentários:

Lili disse...

Não conhecia ela, mas fiquei muito sensibilizada com a carta de despedida e agora com o seu post Pedro. Meus sentimentos sinceros aos amigos e familiares.
Fique com Deus Tânia!

Canochinha disse...

Também tive muita pena do que aconteceu à Tânia, tocou-me mesmo especialmente pelo facto de me ter apercebido quão efémera é a vida e como temos de aproveitar cada momento ao máximo.

Ana Carolina disse...

Emocionante.

llyra disse...

Foi um dia muito triste para todos os que a conheciam e mesmo para aqueles que só tiveram um contacto virtual com ela...
Mas agora está em descanso...

t i a g o . disse...

A carta deixada deixou-me simplesmente sem palavras.

Que descanse em paz.

Joana Pinto disse...

Tal como já havia escrito na "Estante de Livros" fiquei muito comovida com a estória da Tânia e com as suas palavras...
Espero,de coração,que tenha o descanso merecido e que as suas palavras sejam escutadas e postas em prática.

Joana

Belisa disse...

Fiquei sem palavras!
Mando beijos estrelados

anaaaatchim! disse...

Do tanto que sofreu, e na inexistência de uma cura, merecia no mínimo o descanso. Agora com certeza está em paz...
Os que dela gostavam, terão sempre um pouco de si, de uma forma ou de outra...

Clara disse...

Triste...

Que a luz esteja sempre presenta na sua memória.


Um beijinho

Pedro disse...

Lili,
espero que todos os amigos e familiares estejam já conformados, depois de tanto tempo...

Canochinha,
é verdade... Tocou-me especialmente por ser uma pessoa que tinha tanta coisa por fazer, tantos livros por ler, tantos filmes que queria ver. A partir de quando estará a nossa vida completa?

Ana Carolina,
é mesmo.

Llyra,
pois foi, todos tínhamos pelo menos uma pequena esperança. Que descanse em paz, merece.

Tiago,
a mim também. Acho que tanto me identifiquei com ela como mudou um pouco a maneira de ver as coisas.

Joana Pinto,
foram escutadas, tenho a certeza!

Belisa,
também eu! =(

Anaaaatchim,
sim, o que vale é que descansa, ela sofreu mesmo muito.

Clara,
estará sempre!

Um grande abraço

Quem também lê