quinta-feira, 9 de outubro de 2008

O prémio Nobel (ou mais um autor pouco conhecido...)


Jean-Marie Gustave Le Clézio

Não conhecem?

Eu não.

Mas parece-me que um prémio Nobel só depois de o receber é que se torna afamado. Por um lado é bom, novos autores livros por conhecer... Mas nunca deixo de sentir uma pontada de desilusão quando é um autor que não conheço e quando não temos a oportunidade de adivinhar...

De qualquer maneira, alguém já leu algum livro do autor? Têm alguma opinião?

Aqui podem encontrar mais informações:
http://en.wikipedia.org/wiki/Jean-Marie_Gustave_Le_Cl%C3%A9zio (em inglês, mas na barra lateral podem mudar para Português ;) )
http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1345433&idCanal=14 (a notícia no Público... E alguns comentários!)

7 comentários:

Ana Carolina disse...

Eu não conheço esse autor de lado nenhum! Mas para ter ganho um Nobel é porque foi reconhecido pelo bom trabalho!

Em relação ao Gato Fedorento, eu não estava a espera de nada diferente, acho que está bem como está...por isso é que não fiquei desiludida! Eles são um espectáculo! :D Só fiquei com a questão na cabeça do "Porquê Zé Carlos?" Mas pronto..Boas leituras ;)

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Tenho a sorte, o privilégio, a prazer, a honra de conhecer pessoalmente le Clésio. Quem sou eu, porém, para enitir opiniões sobre o laureado? Há quem diga que é o melhor escritor francês dehá muitoa anos para cá. Fiquei feliz por ele - e com ele.
Je t'embrasse Jean-Marie.

Olá Pedro! Parabens pelo registo.

Cá estamos. Desta vez, creio que sem problemas. Mas, quem sabe? Tive um ror de chatices com o Google, o Gmail, uma data de porras! Mas, aparentemente os imbróglios estão ultrapassados. Assim seja. De qualquer forma – mudei tudo uma vez mais. Por isso, regista, por favor:

hantferreira@gmail.com

www.aminhatravessadoferreira.blogspot.com

Espero que seja esta a versão definitiva deste meu (e teu) blogue. Já bastou o que bastou. Apenas deixo aqui um propósito: continuar o que já tinha(mos) feito e, da minha parte, tudo fazer para que ele seja ainda melhor do que os anteriores, «mortos em combate»…

Vem aqui, como já o fizeste nos dois outros «definitivelmente» falecidos na generalidade e na especialidade (RIP). Deixa comentários, escreve, colabora, manda fotos – insulta-me se assim o entenderes. Os gordos têm costas largas… Fico à tua espera, com esperança qb e uma pitada de ansiedade. Sal & pimenta & coentros à vontade do freguês. Bem-vindo

Abs!

Livros em 2ª Mão disse...

Bem, faço parte do rol dos que não conheciam o autor, mas acaba por ser uma oportunidade de vir a conhecê-lo futuramente. Vivendo e aprendendo! :)

Beαtriz disse...

Não conhecia. ^-^

Pedro disse...

Ana carolina,
ganhar um Nobel tem que se diga, portanto hei-de experimentar e ver como será! =)
Quanto ao "Zé Carlos", tenho hipóteses... Será o cão? xD

Antunes Ferreira,
outra vez por cá! Já estava à espera...
Que honra conhecer o laureado! Não será de admirar para um jornalista do teu calibre ^_^
Isso do blogue é uma chatice! Mas também já me aconteceu o mesmo, muito antes de iniciar este actual blogue! Foi uma chatice abandonar um bom trabalho... mas enfim!
É bom ter-te de volta. Passarei pela nova Travessa para ver e comentar!

Livros em 2.ª mão,
É mesmo, embora sejam muitos os que não o conhecem, acaba por ser bom dar a conhecer!

Beatriz,
=D para variar! xD

Um grande abraço

Moura Aveirense disse...

Sabes quais os seus livros editados em Portugal (traduzidos para português, de preferência)? Agradeço a informação.

Bom domingo, Moura Aveirense

Pedro disse...

Moura Aveirense,
sim, sei. Aqui está a lista dos publicados em Portugal ;) :

- O Caçador de Tesouros, da editora Assírio & Alvim;
- Deserto, da editora Dom Quixote;
- Estrela Errante, da editora D. Quixote;
- Diego e Frida, da editora Relógio d'Água;
- O Processo de Adão Pollo, da editora Europa-América;
- Índio Branco, da editora Fenda.

Acho que apenas encontramos ainda estes. Mas pelos títulos parecem-se bem sugestivos! A obra é muito mais vasta, mas de resto apenas em francês! ;P

Quem também lê